quinta-feira, 4 de setembro de 2008

A 2ª noite


Tinha tudo para ser uma ótima noite mas não foi.
Sabádo á noite e Juliana já estava pronta pra sair. Suas expectativas eram as de sempre. Dançar, zuar, beber(nada de cair e levantar), enfim, se DIVERTIR.
A festa havia começado. A música eletrônica a envolvia, os risos a distraíam, e ela entrou no clima. Pegou seu "companheiro inseparável", o copo de cerveja, e não o largou mais. Da sua boca apenas saiam "Enche aqui, por favor". E assim a noite foi passando.
Dessa vez nada de surpresas, nada de querer provar que não está ligando para o que as pessoas pensam. Juliana já não tinha mais controle sobre suas ações, muito menos para provações.
Vai até o freezer em busca de mais "combustível". Quando olha pra trás,aquele que fizera a outra noite valer a pena, estava ali, fitando-a com um olhar de "quero repetir aquele encontro". Juliana não conseguiu nem ao menos pensar se queria ou não, pois seu "companheiro" já estava comandando sua mente. Ela o beijou como se não tivessem ficado sem se ver e falar, era apenas uma continuação, sem pausas.
A essa altura ja havia largado seu "companheiro" e o trocado pelo cara. Parecia mais interessante,afinal, mesmo longe, o "companheiro" ficaria no controle por um bom tempo.
Foi embora com o "cara" e depois de algumas horas se lembrou que não era independente. Que tinha casa, e mais do que isso, tinha um pai indo lhe buscar no local da festa.
Eram 5 e meia da manhã e seu celular toca: "PAI CHAMANDO". "E agora? Fudeu tudo!"
E realmente,. ela estava sem saída. Depois de pensar em uma desculpa. Atende o celular: "Pai,me busca na rua tal tal tal". Porque você não está na festa?" tututututu. Sua desculpa não colou.
Juliana foi embora. Dessa vez, não foi sentindo o gosto do beijo e a delícia de não se controlar pelos pensamentos alheios, mas sim com o amargo da vergonha, a sede da ressaca e as pesadas consequências de uma irresponsabilidade.

24 comentários:

Brunín...® disse...

Eu tenho um pouco de medo da Juliana...

Ainda mais porque eu tenho a sensação de familiaridade... de conhecimento prévio desse tipo de pessoa, sabe?

Mas o texto esá muito bom... Ótima continuação Nat

matheus disse...

Muito bom mais uma vez. Parece que da para imaginar a tal "Juliana" em tais situações.

Parabéns.

Se Liga Jovem disse...

Muito bom o blog, dei uma lida e gostei bastante do que li!

Parabéns x)

Victor disse...

Adorei o texto.
Continue assim. (:

Bruno Melo disse...

é o mal da bebida...

Controla o corpo e a mente... e deixa que outros controlem junto. hehe

Muito bom seu texto.

Vou continuar lendo

Alexandre disse...

As aventuras da Juliana tem alguns finais inesperados... tinha tempo q ñ vinha aqui. E o texto é mto bom, fácil de ler
Abcs
http://falandoprasparedes.blogspot.com/

Ane disse...

Ainda bem que já passei dessa fase...rss... =]

Abraço!

http://coisasdavidaa.blogspot.com/

Jul!o disse...

Oi, tipo que tive um deja vu com esse post, rsrsrsr. E acredite: a pior ressaca é a moral. E sim, a lei de murphy é implacavel.....

Marcelo disse...

Caramba.. atual da Juliana é um perigo... rs rs

Mas acho bem pouco fictícia e muito real..

Pedro Pyratero disse...

ahh...essas que são as melhores... ela só não teve muita sorte! http://pedropyratero.blogspot.com/

Lu Said disse...

É a praga da bebida...
...mas se não tem como detê-lá, vamos deixar que ela nos acabe, já que gostamos. hehheheh!
Adorei tudo aqui no blog.


http://0.1deqi.zip.net

Tatiana C. Mendes disse...

É... realmente beber não faz nada bem. Aliás, até se pode beber, mas com moderação... Sem permitir com o que o tal "companheiro" comande, como aconteceu no caso de Juliana... Eu só gostaria de saber o que o pai dela disse depois...

Danielle disse...

obrigada pela passagem no meu blog!
concordei com as suas palavras, e realmente foi profundo o que eu escrevi!
gosto tanto dessa profundeza...
felicidades =*

Lelli Ramz disse...

E Q A VIDA SEJA UM SAB E Q O SAB.. SEJA.. SEMPRE..

"TD MUNDOE SPERA ALGUMA COISA DE UM SAB A NOITE...

SAB A NOITE.. TD PODE MUDAR..."

BJINHUS, SABS... NOITES


lELLI

Tyler Durden disse...

A sede de vida provocada pela juventude produz situações desagradaveis as vezes.
Muito bom texto.

Valeu pela visita lá no blog.

nanaxinha_dk disse...

gostei do modo que você escreve e descreve no texto :D

Tyciara Olvieira: disse...

Eu tbm tenho um pouco de medo da Juliana, rs.

Diego Sierra disse...

mto bom!

Bruna *Lovegood* disse...

A Juliana vem exagerando cada vez mais...tsc, tsc...a menina parece q tem perdido o juízo em cada festa,e sempre sai com um final triste...tadinha...

Luna disse...

Acho que todos nós já vimos este filme! Mas Juliana poderia ter dado uma desculpa mais criativa para o pai. Pouparia maiores transtornos...

Grilo Pensante disse...

não vi nada de irresponsável.
Apenas uma jovem se divertindo...

No dia seguinte a noite se repete...e assim vai...vivendo intensamente uma adolescencia repleta de apostas...e nao irresponsabilidades...
Só se aposta quando temos condições...e é na juventude que temos saúde o suficiente para isso

abraços

http://felipepensador.blogspot.com/

beto disse...

legal seu blog!!Grato por visitar meu blog de terror!!As fotos são verdadeiras sim!

http://jogossangrentos.blogspot.com/

http://jogossangrentos.blogspot.com/

H α ſ α η disse...

Como o Jul!o disse...
"a pior ressaca é a moral."

É bem verdade...
Tem dias que passo me remoendo por alguma besteira que fiz...e isso é péssimo.
Gostei do seu jeito de escrever.É simples e fácil de entender, sem muita enrolação.
Voltarei em breve.

Até!



http://descriticas.blogspot.com/

Stella Barbosa :) disse...

a Juliana me assusta :o
AMEI O TEXTO *-*