segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Caindo de pára-quedas num universo inesperado.


Primeiro dia de aula, primeiro pensamento: agora sou uma universitária, e melhor, estou numa universidade pública. Para muitos isso seria motivo de alegria, não que eu não tenha sentido isso, mas para mim, maior do que a gratificação, era a quantidade de dúvidas na cabeça. Eu vou gostar? O que eu to fazendo aqui? Será que vale a pena?

Como se sentisse que eu precisava falar, a professora pergunta:

- E você, por que escolheu o curso de Pedagogia?

BUM! A pergunta fatídica. Eu minto e agrado os ouvidos dessa sra ou eu jogo logo a verdade pra ela, e assim nós realmente nos conhecemos? Ok, ela já é velha de profissão, já deve estar acostumada a escutar tudo que é coisa. Vamos a realidade dos fatos.

- Pra ser sincera - eu começo - Pedagogia nunca foi meu sonho de profissão. Na verdade, eu sempre me interessei pela área da comunicação.

- E o que faz aqui, então? - ela perguntou.

- Bom, eu sempre disse que iria estudar de graça, e ao olhar as opções de curso daqui, pedagogia foi o que mais me chamou atenção. E como eu não passei no curso que queria, resolvi vir pra cá. É isso.

- Já que você está aqui, espero que goste e aproveite o curso. Só pra constar, eu também não queria este curso e hoje estou aqui dando aula sobre isso. Acontece...

E aí eu fiquei pensando: é, espero que eu goste. Caso isso não aconteça, vestibular tem todos os anos. Afinal, eu tenho apenas 19 anos e talvez os meus sonhos de hoje não sejam os mesmos de amanhã.

Enquanto isso, vou aprendendo a educar.

7 comentários:

Marcos Pinheiro disse...

Qual foi o curso que você não passou, Nat?

disse...

Passo por uma situação um tanto parecida. Também sou uma universitária "pública" (de Letras-Literatura) e, apesar de ser o curso que quero, terei que cursar disciplinas pedagógicas e fazer estágio supervisionado em sala de aula, coisa que nunca quis. Mas não posso reclamar.

Não sei o que responderei diante desta mesma pergunta. Sei que gostei da sua sinceridade e, quem diria, logo sua professora passou pelo mesmo! Curioso.

Por fim, a postagem me fez pensar em algo talvez não tão comum: pessoas que conquistam uma vaga no curso desejado e descobrem que este é uma porcaria. Deve ser conflitante.

E, como você mesmo sabe, se não for o caso de se adaptar, vestibular e tempo para fazer a diferença não faltam. Invariavelmente, desejo-te sucesso.

Abraços

Eduardo Franciskolwisk disse...

Acontece com todo mundo. Ou melhor, com a maioria! Aconteceu comigo também... "O que eu tô fazendo aqui?" é uma pergunta que eu me faço até hoje. E acho que sempre vou me perguntar isso, mesmo estando onde eu gostaria de estar. Afinal, há outros lugares para se estar também.

A letra Pê aí de cima disse uma coisa que eu gostei: e se a gente fizesse o curso dos nossos sonhos e descobrisse que é uma merda? A realidade é bem diferente da nossa imaginação. Pode ser que continuar só nos sonhos, nos faça ser melhores do que os outros.

Alexandre Silva disse...

Os únicos q não se perguntam o que estão fazendo lá são os engenheiros. Afinal qdo saírem do curso estarão ganhando seus 10 conto por mês e é sossego pro resto da vida.

Imagino as respostas poéticas e cheias de vida dos alunos de pedagogia, huahauaha, com certeza são melhores do que os "vim aqui pra bombar" e "pq eu gosto de aparecer" q eu ouvi no 1º dia de aula.

Bom, pra reforçar a veia poética pedagógica recomendo 3 filmes: "Stand and Deliver" conhecido como "O Preço do Desafio" de 1988; "School of Life" da msma tradução e "The Ron Clark History" conhecido como "O Triunfo". Qq um quer virar professor após ver esses filmes...

Abcs

Alexandre Silva disse...

THE RON CLARK HISTORY

http://www.imdb.com/title/tt0473389/

SCHOOL OF LIFE

http://www.imdb.com/title/tt0340331/

STAND AND DELIVER

http://www.planetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp?artigo=342

Marcos Pinheiro disse...

Me ajuda com as "memórias de um recenseador"?? http://pontodecontinuacao.blogspot.com/2010/02/memorias-de-um-recenseador.html

ONG ALERTA disse...

Você não esta gastando seu tempo e sim ganhando, pois tem a maior oportunidade do mundo esta aqui vivendo com sabedoria, faça o que lhe trás prazer e alegria e tudo ficará mais fácil, paz.