quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

(d)ES(es)PERA!


A espera me agonia, me desconforta e me domina.

Não sei esperar...

Não aprendi e tampouco pretendo fazê-lo.

Pra quê a demora?
A lentidão e a vagarez?

Quando se pode estar aqui agora? Quando se deve agir na mesma hora?

Não sei esperar...

A espera me aperta e me descontrola.

Os segundos, o tempo e a rotação já não me acompanham mais...
Estou n'outro ritmo, em outra frequência, quissá uma nova órbita!

Não sei esperar...

E assim, aguardo na mais estúpida esperança de que algum dia, talvez, isso irá passar...

Enquanto isso,

eu só sei esperar.

2 comentários:

J. Victor disse...

"E assim, aguardo na mais estúpida esperança de que algum dia, talvez, isso irá passar...
Enquanto isso,
eu só sei esperar."

Muito bem desenvolvido, muito bem finalizado! Parabenizo. (:

Ah, e sinta-se convidada a me visitar em www.jvictorlima.com

Ana disse...

Não sei esperar...

E assim, aguardo na mais estúpida esperança de que algum dia, talvez, isso irá passar...

Fantástico!!!

Abraços