sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O eterno cordão umbilical


"Foi-se o tempo em que videogame, desenho animado, livro infantil e parque de diversões eram coisas de criança. Está cada vez mais comum vermos marmanjões por aí que não fazem questão nenhuma de abandonar as brincadeiras de adolescente."
Guilherme Rampazo


Nos dias atuais, está cada vez mais comum encontrarmos pessoas adultas vivendo e agindo como se fossem adolescentes. Diante disso, fica a dúvida sobre a razão dessa mudança comportamental, e mais, sobre até que ponto ela é benéfica.

A sociedade não ficou alheia aos adventos da modernidade, a qual além de trazer mudanças tecnológicas, também alterou o comportamento humano. Hoje, devido aos estudos, trabalho e o alto custo de vida, o jovem/adulto permanece mais tempo na casa dos pais do que antigamente. Estes mesmos fatores, aliados a uma maior liberdde sexual, faz com que os adultos não queiram mais se casar cedo.

Vivendo mais tempo sobre a "guarda" dos pais, muitas pessoas deixam de passar por experiências necessárias a formação do adulto. Assim, elas acabam se tornando mais dependentes, e muitas vezes, acomodadas. Tal fato, cria pessoas inseguras, com medo de enfrentarem, sozinhas, as adversidades do mundo.

Quando não mais tiverem os pais como suporte e seguro, elas se verão perdidas; a quem chamar? A quem perguntar? Quem irá se responsabilizar? Dessa forma, terão de amadurecer forçadamente. A maioria, não conseguindo superar a falta dos pais, continuará agindo infantilmente, como uma forma de fugir da realidade.

Essa maior permanência no lar inicial é compreensível, desde que ela seja um passo para a sua formação acadêmica e aquisição de estabilidade financeira; e não por insegurança, imaturidade e comodismo. Os próprios pais devem deixar que seus filhos amadureçam. A superproteção pode criar problemas num futuro, no qual os pais não estarão aqui para cuidarem de suas eternas crianças.





Obs: Este texto é mais uma redação para vestibular, que eu disse em posts anteriores que iria passar a compartilhar com vocês. A proposta pedia para construir uma dissertação abordando possíveis causas para a "ADULTÊNCIA" que está tão comum nos dias de hoje. Bom, eu tentei.

8 comentários:

Cristiiianee disse...

Todos os pais querem que seus filhos tenham tudo o que eles não tiveram, querem também que os filhos tenham sempre boas recordações deles, por isso acabam sendo pacíficos demais, encontrar um limite nessa relação se torna cada vez mais difícil e os pais se vêem sem respostas para perguntas como "Quando devo castigar meu filho?" ou "Esse castigo é suficiente?". "Devo bater? ou apenas conversar?".A maioria dos pais querem ser modernos e descolados, mas geralmente acabam atravessando certos limites e se tornam irresponsáveis. Bom, não sou mãe e esse tipo de coisa justifica o porque não pretendo ter filhos!
Muito bom texto.
Abraços

disse...

É vital proteger a cria, mas é vital também que esta tenha o livre arbítrio de quebrar a cara sozinho, porque não adianta, certas coisas só se aprende assim. E se não aprende, ou é cobrado a portar-se corretamente sem sequer saber o que é correto ou simplesmente empaca, já que não é necessário estar crescidinho para usufruir do conforto familiar. Ou vira um frustrado, sei lá. Só sei que, se um dia eu cometer a loucura de ter filhos, incentivarei-os a amadurecer não apenas para "seguir o script", mas para que este descubra por si só o que é o mundo de verdade.

Muito disto me diz respeito - viajei horrores, não escrevi coisa com coisa - portanto espero que releve.

Abraços.

SO.L. disse...

É aquela coisa.

Pais não querem deixar os filhos voarem. Se ele não tiver nenhum interesse em voar, não voará mesmo.

Cair não mata, ensina a construir bases melhores.

Versos Controversos - Alan Salgueiro disse...

Foi uma boa redação, Natália! Desenvolveste bem o tema. Eu acrescentaria também com a questão das crianças querendo se tornar adultas precocemente enquanto os adultos se infantilizam...

! Marcelo Cândido ! disse...

obg pelo comentário

criança
eita tempo que éramos felizes e não sabíamos
!!!


boa semana
!!!

Lacobos disse...

Optema redação, boa bagaraio!

E valeu por ler minhas tirinhas!

Uacht!

Jhojho disse...

a verdade é q ñ queremos crescer.. o mundo esta cruel..
então pq ñ fik com as brincadeiras??

J. Henrich disse...

Cada tempo com sua moda, sua identidade... uma coisa podemos ter certeza, isso vai passar. Tudo é efêmero!
O texto está ótimo. Parabéns!
\o