sábado, 18 de julho de 2009

A mania do encontro


Marcos estava ansioso, afinal chegara o grande dia. Aquele pelo qual ele sonhara durante três anos. Três anos de uma intensa troca de intimidades, tempo suficiente para gerar uma cumplicidade entre os dois, um carinho e um afeto indescrítivel. Experiência única para ele. Era hoje que iria materializar todas as suas vontades e desejos. Tornar aquela relação palpável. Ela, finalmente sairia daquela tela de dezessete polegadas, não seria mais "Roberta está online" e sim "Roberta, está aqui no Rio, comigo".


"Às 15 horas no aeroporto", ela disse. Estava vindo do Rio Grande do Sul para passar as férias com ele, em sua casa. Um mês inteiro reservado para os dois. Já eram 14h30 e ele se dirigia para o ponto de encontro. Mas antes, como era de praxe, Marcos teve um surto e todas as suas manias vieram à tona.

No dia anterior, Marcos rói todas as unhas, come as tampas das canetas, arruma toda a sua coleção de livros em ordem alfabética, verifica se suas cuecas estão separadas por cor, marca e modelo. Abre o armário, coloca as vasilhas em ordem de tamanho, as pequenas dentro das maiores, varre o chão da sala pela quinta vez no dia, coloca as almofadas do sofá em tons gradientes, do azul claro ao escuro. "Ela gostava dessa cor", pensou. Vai ao cabeleireiro, corta o cabelo, faz a barba. Se olha no espelho, vê um pequeno defeito no corte, volta e pede o serviço direito, afinal tinha um momento importante por vir. Passa no supermercado, enche o carrinho com vinhos, queijo, massas e afins, e claro, compra a sua caixa com doze pacotes de Trident.


Marcos, não poderia ficar sem mascar chiclete mesmo em ocasiões comuns, agora com seus hormônios e batimentos cardíacos à todo vapor, Trident era uma espécie de calmante pessoal. Chega em casa, coloca três tabletes de uma vez na boca, ele precisa relaxar! Desentorta os quadros da parede. Vê se o Bom Ar está na dispensa, pretende deixar o ambiente perfumado. Liga pra Neuza, pede que amanhã ela prepare um jantar especial e vá embora logo em seguida, quer a casa só para eles.



À essa altura já se foram 6 pacotes de Trident, cada um contendo 5, 30 chicletes tinham sido triturados. Lembrou de Roberta dizendo, "Marcos, isso ainda irá lhe render uma gastrite, pára com isso". A lembrança o atormentou mais ainda, e dà-lhe mais um chiclete na boca.


Tentou dormir, não conseguia, olhava o relógio, "Meu Deus, o tempo não passa". Ligou a TV, acendeu a luz e abriu o livro de cabeceira pra ver se o sono vinha. Marcos tinha esse defeito de gastar energia apenas para ouvir o barulho da TV,nunca era pra assistir algum programa, apenas para embalar seus sonos. Adormeceu. Um sonho agitado e estressante. Roberta não viria mais...


PI PI PI PI PI. 11 horas da manhã, ele acorda assustado, com o celular tocando. "Ufa, foi só um sonho." Pega o tablete ao lado da cama, e lá se vai o primeiro chiclete do dia. Olha pra caixinha, "É meus calmantes estão acabando, preciso comprar mais.

Marcos repete toda a sua rotina de verificar se está tudo na mais perfeita ordem para recebê-la. Queria que tudo a agradasse, o seu cheiro, seu corpo, a sua casa. Nada poderia dar errado.


Já eram 14h30 e ele se dirigia para o ponto de encontro. Chega ao aeroporto exatamente às 15h, ela o aguarda em frente a cafeteria, como combinado. Enquanto caminha para o local, seu coração acelera, tamanha sua expectativa e ansiedade. Marcos começa a suar, é só virar a direita e... e... e...:


- Droga! Meu Trident acabou!







Texto escrito no dia 4 de maio de 2009, para o quadro Sopão do blog Ponto de Continuação, do Marcos Pinheiro, onde a idéia é criar um texto que contenha uma das suas frases da semana, ou Miojo do Dia. A minha escolhida foi "Droga! Meu Trident acabou."
É isso, sem idéias para novas criações, sorry.

5 comentários:

Glayce Santos disse...

AMO Trident de canela! rs
Ei, que delícia, heim... O Marcos falou sobre isso, mas preferi não me arriscar -ainda! rs
Nossa, esse sopão foi muito bem escrito; e essa sensação é bem frequente em quem faz amizades pela internet. Já passei por tudo isso. Conheci um GRANDE amigo que mora em sampa... Show!

...e eu gostei do: "Droga! Meu Trident acabou."!!!!!! Eles sempre ajudam muito! rs Trident ou tictac!

Beijoca

Thaís e Tchii disse...

Muito bom o texto...adoro trident *-*

Da uma olhadinha no meu blog :www.blogeeretc.blogspot.com

PCN disse...

Você tem uma criatividade fora do normal, esse texto se superou! Você criou um texto inteiro apenas pra encaixar uma frase, isso é ser criativa!

Curto muito sua forma de escrever, sou seu fã! =P

Marcos Pinheiro disse...

Já te falei que esses é um dos meus Sopões preferidos? Sério!

Marcos Pinheiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.