segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Funk: cultura popular ou falta de cultura?

O Funk, ritmo musical típico dos aglomerados urbanos, surge no cenário brasileiro como forma de expressão de classes menos abonadas do país. Devido às letras que abordam temas como sexo, violência e drogas, muitos consideram o funk um estilo ruim e vulgar. Esse julgamento, muitas vezes, é oriundo da libertinagem e da venda de drogas que ocorrem nos locais de baile funk.

Entretanto, o ritmo vem superando esses preconceitos e está cada vez mais presente no ambiente de diversas classes sociais. Tamanha dispersão e aceitação, podem ser explicadas pelo ritmo dançante e letras comerciais, de fácil entendimento pela população.

Diante disso, o funk dever ser considerado uma manifestação popular; pois ele representa uma parte da população brasileira por possuir um estilo característico, uma mensagem singular e um público alvo em crescimento.

É inquestionável o fato de que os gostos musicais jamais serão unânimes, tampouco alguém é obrigado a escutar uma música que não lhe agrada. O que deve ser comum à todas as pessoas, é o respeito e o reconhecimento às diversas culturas. Não há culturas melhores, ou piores, há apenas diferentes.


Obs: Como estou sem tempo para novas criações, dividirei com vocês algumas de minhas redações de vestibular. Não são lá muito interessantes, mas quebram o galho. Frases clichês e argumentos objetivos serão comuns, afinal o vestibular não permite que eu mostre minhas garras e deixe minhas marcas. Tudo muito água com sal.

A proposta do texto acima, pedia para discutirmos se o funk era ou não uma forma de cultura do país. Pois bem, dei minha opinião, e de fato penso que seja cultura sim. Porém, o estilo não me apetece nem um pouco. Considero as letras ruins e sem nada para acrescentar. Mas, enfim, na hora do rebolation, eu até consigo chegar na velocidade 3...

Então, deixo vocês, com um pequeno exemplo do imenso arsenal funkeiro:


"Ae mulherada, quer emagrecer,
quer ficar gostosa?
Então vem com o bonde nervoso
senta, senta e rebola"

senta senta senta senta, toma
senta senta senta senta, toma
senta senta senta senta senta e rebola
senta senta senta senta senta e rebola

Senta e rebola
pra ficar com a perna grossa
Senta e rebola
Tcha tchucutchum, tcha tchucutchum

Senta e rebola
pra ficar com a perna grossa
Senta e rebola

Tu malha na academia
isso pra mim é palhaçada
vem dançar no baile funk
que tu fica mais sarada

Tu quer ter bumbum durinho
quer ficar coma perna grossa
eu já tenho a solução
desce,sobe e rebola"

Bonde do Nervoso - Senta e Rebola


Durmam com esse barulho.

6 comentários:

disse...

Funk? Abstenho-me.

Gostei do quê formal, passou credibilidade - senti-me visitando um site musical.
Apesar de gostar de escrever, não me sinto à vontade com redações, visto que não consigo e nem posso ser, digamos, literária. Pareceu-me que isso também te acomete de alguma forma. Mas você se saiu bem. :)

Abraços!

Ronaldo disse...

Bom vamos la, isso não é funk, é pancadão. Funk é coisa de gente inteligente.

pancadão é coisa de gente que não tem nada na cabeça. Até o axé é mais inteligente que isso.

tenho odio mortal por quem ouve essas porcarias.

é uma moda que já demorou a passar.....

Marcos Pinheiro disse...

Semana passada aquele programa do SBT, "Casos de Família", que já perdeu a credibilidade com a saída da Regina Volpato, estava levantando a seguinte questão: "Funk ou Sertanejo - Qual o melhor??". Eu parei pra assistir a porcaria, pois confesso, adoro ver esse barracos televisivos às vezes.

Pois bem, um rapazinho que defendia o pancadão, questionado quanto a vulgaridade do som, disse que isso se encontra em qualquer estilo, que não era justo colocar o funk na cruz por causa disso - concordei!

Claro que o funk exagera, mas que mal tem isso?? Vamô deixar de ser hipócritas, gente, pois todo mundo pensa, faz ou fala em sexo. Se você não gosta, SIMPLESMENTE IGNORA, afinal é pra isso que existe a diversidade musical. E olha... O funk nacional não é somente porcaria não, tem o que se aproveite, como os saudosos Claudinho e Buchecha - quem nunca tentou fazer aquela dança MEDONHA com a mão no nariz?? É... A nova agora é que até a criançada tá tendo vez nisso com a funkeira carioca de apenas 06 anos, Iasmim. Espia: http://extra.globo.com/lazer/retratosdavida/posts/2009/09/26/funkeira-carioca-tem-6-anos-conheca-mc-iasmim-226786.asp

Ananda V. Sgrancio disse...

Por diversas vezes eu ouço pessoas falando mal do Funk. Que é coisa de maconheiro porque vai em baile funk, de puta pelo modo que dança e etc. Agora eu te pergunto: Quem garante que quem ouve sertanejo não usa droga? E aqueles forró que fica um homem relando na mulher? Além do mais Cazuza, Cassia Eller, Renato Russo e outros, não eram cantores de Funk.
Claro, na maioria dos bailes se faz uso e venda de drogas, mas em que lugar não tem drogas? Em cada esquina se encontra droga e as esquinas não são bailes funks.

------------

http://opniaoinutil.blogspot.com/

melke disse...

kkkkk, quando tava na metade da leitura pensei: Isso tá parecendo redação de vestibular.. rs
vc escreve bem.. se eu fosse corrigir te daria uma boa nota, mas há um problema. O titulo sugere que teremos uma resposta EXPLICITA, e isso não acontece.
Se eu fosse escrever uma redaçao com o mesmo tema, partiria da definição de cultura e defenderia (ou não) o funk. Seria legal tb compará-lo com outros "estilos musicais", principalmente aqueles regionalistas que todos alegam ser a expressão máxima da cultura de um população.

Só para ajudar. Eu sempre gostava quando liam minhas redações de vestibular e opinavam. Significa que queriam me ver na faculdade. Espero que também goste.

um beijo bem grande e boa sorte nos vestibulares!

Mira Melke

Eduardo Franciskolwisk disse...

A maiorias das musicas de funk é tudo letra desse jeito. Mas alguns tem letras até bonitinha...

Aquela musica do ela so pensa em beijar, não fala putaria.

Uma que é assim:
"Se ela dança eu danço, balancei no balanço, nesse doce encanto que me faz cantar, que é quando eu te vejo, despeta o desejo, eu lembro do seu beijo e nao paro de sonhar.
Ela so pensa em beijar, beijar beijar beijar, e vem comigo dançar, dançar dançar dançar."

E tem uma da perla tb que nao fala.

Mas a maioria é putaria mesmo!